Dieta? do 42 ao 36

1 year ago Gastrô, Lifestyle40

Sempre detestei dieta. Ver pessoas se privando do que elas mais gostavam de comer, pra mim, não fazia sentido algum.

Porém, aos 19 anos, eu com 1,62 de altura alcancei os redondos 64kg.

Você pode até estar pensando “64kg não é grande coisa!” e tudo bem, talvez não seja… mas pra mim, que aos 16 pesava 47kg, era uma diferença enorme (igual minhas coxas e bumbum!).

E sim, eu sempre comi de tudo. Aos 16 anos, minha tireóide trabalhava demais… o que me fazia ser magra – quase anoréxica. Depois do tratamento e do rompimento dele… engordei (muito) em pouco tempo.

Meu corpo era uma sanfona.

Em Abril de 2015 alcancei meus desejados 52kg! O que eu fiz? Cortei os carboidratos ruins e comecei a tomar muita água. Só! Parece simples e saudável… mas, louca que sou por comida BOA (e com isso quero dizer coisas gostosas, não saudáveis), no final de 2015, estava com 59kg.

E me desculpem as que pesam mais, minha intenção não é de me comparar com ninguém.

Essa sou eu, com minha nova (velha) cintura. Foto tirada no domingo

Essa sou eu, com minha nova (velha) cintura. Foto tirada no domingo “gordo”.

O que as pessoas tem que entender: cada corpo é um corpo (dã!).

Me acho “gostosa” pesando 59kg, mas não é nem de longe o que eu quero ser. Quero ser MAGRA. Magra “no ponto”, não magrela. Tenho curvas e elas não irão sumir e me transformar na próxima modelo americana de Tumblr. Eu conheço o meu corpo e sei dos limites dele.

Então, há três semanas, comecei uma nova reeducação. Alguns chamam de dieta slow carb, mas não é BEM isso. Eu chamo de “utopia”. Perdi 2,5kg sem esforço algum!

Resumindo: cortei açúcar e carboidratos ruins. (Joga no tio Google e você descobrirá quais são eles). Nada de bolachinha, pão integral ou queijos gordos.

Bebo meu café preto, como feijão, salada e todo tipo de carne – sério! Até BACON! Estou emagrecendo e me sentindo melhor do que nunca! Junto à reeducação, comecei a acordar às 6h: e é maravilhoso o resultado dessa mudança de hábito.

Mais polêmico que mamilos: eu faço o dia do lixo. Não entrarei em detalhes, por alguns motivos: O principal deles é, não sou nutricionista. Mas, se querem saber… é maravilhoso. O último me fez perder 400gr.

Minha dica é: EQUILÍBRIO.

Não acho justo você viver pra ter um corpo “perfeito”. Eu NUNCA me privaria pra sempre de algo que gosto.

Aqui vai uma história real: minha avó é diabética. AMA chocolate! O que os filhos fazem: compram os remédios e cuidam dela. O que ela faz: compra e esconde uma caixa de bombom dentro do guarda-roupas. O que acontece: todo mundo fica feliz.

E minha vózinha tá muito bem, obrigada.

E eu? Também! Vestindo 34/36. (Rumo ao 34!)

Aline Cardoso